Destaques

Resenhas

image47

Novas resenhas postadas semanalmente, para os amantes da literatura!

Notícias

image48

Acompanhe todas 

as nossas 

novidades!

Vídeos

image49

Venha conhecer o Vlog do Lelit no Youtube, não esqueça de se Inscrever!

Sobre Nós

Quem Somos

image50

 O Grupo de pesquisa, Estudos e Intervenção em Leitura, Escrita e Literatura na Escola - Lelit/UFOPA desenvolve, desde 2011, atividades de formação de leitores; possui coordenadores responsáveis pela organização dos encontros de formação e oficinas de leitura, trinta professores das escolas municipais e vinte acadêmicos dos cursos de licenciaturas da UFOPA que atuam diretamente nas formações continuada.
 

Programação Anual Lelit

SEGUE EM ANEXO

Já está disponível aqui no nosso blog o cronograma com todos os eventos que ocorreram neste ano de 2019 para quem quer ficar por dentro e saber de todas as novidades é só clicar em "SAIBA MAIS" (O cronograma foi adaptado em modo imagem download para você poder baixar em seu Smartphone, Notebook ou Tablet).

Impressões de Leitura

image51

A Tulipa Negra

Jaiane Luana Sá Menezes 


  

Autor original: Alexandre Dumas.

Autor da tradução e adaptação: Francisco Balthar Peixoto.

Editora: FTD


  

Cheio de intrigas e aventuras, ótima pedida para quem curte aquele romance recheado de drama, porém com final feliz, A Tulipa Negra é uma história que se passa na Holanda do século XVII, envolvendo os participantes de um concurso promovido para criar uma tulipa de cor preta. Cornelius Van Baerle é um jovem médico que, depois da morte de seu pai larga sua carreira e começa a estudar insetos e plantas até chegar nas tulipas, pelas quais fica obcecado. Porém, seu vizinho Isaac Boxtel, também criador de tulipas, se sente ameaçado e denuncia Van Baerle de traição ao rei. Ele é preso e acusado injustamente, quando se apaixona por Rosa, filha do carcereiro, com quem começa uma história de amor. 

O Velho e o Mar

José Pedro de Paiva C. Melo


Autor da adaptação/Ilustração: Thierry Murat

Autor original: Ernest Hemingway

Editora: Bertrand Brasil

  

A adaptação em HQ do original “o velho e o mar”, de Ernest Hemingway, retrata a história de um pescador chamado Santiago que percorre mar aberto em busca de um peixe, especificamente, o espadarte gigante. A envoltura da narrativa é contada por um garoto, o único a acreditar no que Santiago diz sobre o gigante do mar. Ele queria tanto se provar um bom pescador que, estando um dia no mar encontrou e comprou uma briga de dias e noites contra o espadarte, para ver quem se sairia vencedor, porém, sem nenhum troféu para ambos, apenas o cansaço. 

Enredo interessante e envolvente com ilustrações cheias de uso de sombras e cores com tons fortes, que conseguem captar e transmitir as emoções dos personagens, mostrando a persistência, orgulho e superação que Santiago tinha guardado dentro de si. 


image52
image53

A Mulher que Matou os Peixes

 Jaiane Menezes


Texto: Clarice Lispector

Ilustrações: Mariana Valente (Neta de Clarice)

Editora:  Rocco Pequenos Leitores  


“A mulher que matou os peixes” é um conto infantil que narra a história de uma mulher responsável pela morte dos dois peixinhos vermelhos de seu filho, porém, antes de falar sobre o ocorrido, ela conta várias histórias de vários outros animais que passaram pela sua vida desde quando era criança até a vida adulta. Desta forma ela conta a história como se estivesse conversando com alguém, conversando com uma criança, e mesmo você já sendo alguém mais maduro, se sente pequeno de novo. A gente se diverte lendo o livro, aprende sobre muitas coisas, e, particularmente, Clarice conseguiu meu perdão. É uma historia muito divertida que nos envolve tanto na leitura quanto no design das colagens.

OLAVO

Lumena Soares Moura Silva


Texto: Odilon Moraes

Ilustrações: Odilon Moraes

Editora: Jujuba


Odilon Moraes no livro Olavo, transborda intensidade e uma miríade de emoções com suas frases curtas e rimadas e suas imagens escuras e cheias da vida ali descrita. É tangente a mensagem passada pelo livro, a tristeza refletida em um menino tão pequeno, e é assim o começo do livro “Olavo era um menino triste, não por algo que lhe faltasse, nem qualquer chance perdida” e o choque é inevitável, as lembranças indissolúveis e a maré de ansiedade por saber o que está por vir arrebatadora. Olavo recebe um presente na sua porta e esse presente muda todo o modo como enxerga a vida, até que a dúvida paira sobre sua alegria e a afasta de seu semblante. O presente era pra ele? A reviravolta bate sem pena e o final é simplesmente incrível. “Quem sabe” diz outro personagem, “... flores um dia ainda cubram desertos.” Mas não é simplesmente isso, é mais... Leia o livro e descubra Olavo, talvez, você seja Olavo.

image54
image55

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO

Neucyane Thaynara Henn de Sousa (PIBIC E.M)


Texto: William Shakespeare (adaptação de Andrew Matthews)

Ilustrações: Tony Ross

Editora: Companhia das Letrinhas

                                                                                                              " O amor nunca trilhou caminhos fáceis" 

                                                                                                                                             William Shakespeare

Uma comédia romântica que te envolve magicamente, "sonho de uma noite de verão" é recontada por Andrew Matthews que narra de forma divertida todo o conteúdo do poema " A midsummer night's dream" de William Shakespeare, o qual apresenta como palco Atenas e os arredores da Grécia Antiga, contando a história de dois casais apaixonados que se encontram em uma floresta encantada, habitada por duendes e fadas e que acabam sendo objeto da querela entre o Rei das fadas Oberion e sua esposa, a Rainha Titânia . As reviravoltas causadas dado esse encontro são influenciados por uma flor magica chamada Amor - Ardente que desencadeia a loucura do verdadeiro amor.

MIOPIA E OUTROS CONTOS INSÓLITOS

Lucas William Santos Siqueira


Texto: Tadeu Pereira

Ilustrações: Alex Senna

Editora: Editora Saraiva

Tadeu Pereira apresenta nesta obra curta e singular as diversas facetas do comportamento humano, desde seu aspecto individual ao coletivo que, por algumas razões, às vezes passam despercebidas pelos nossos olhos. Seríamos todos nós míopes? 

Cada conto mergulhado em suas particularidades é um convite à reflexão, fixando a atenção do leitor nas narrativas, por meio de uma leitura breve e que desperta inúmeros questionamentos.

image56
image57

MINHA FAMÍLIA ENAUENÊ

Fabíola Farias

Texto:  Rita Carelli

Ilustrações: Anabella López

Editora: FTD

Em uma narrativa delicada e envolvente, textos e imagens convidam os pequenos leitores a conhecer um dos aspectos da vida na aldeia indígena Enauenê-Nauê, que fica no Estado do Mato-Grosso, no Brasil: como vivem, o que fazem e quais são as diferenças entre ser menina e menino e, consequentemente, mulher e homem, naquele povo. Brincadeiras, costumes e responsabilidades, bem como o desejo de fazer parte das duas condições, marcam a história contada por Rita Carelli e Anabella López.      

 

ATÉ PASSARINHO PASSA


Lourivânia Evaristo


Texto: Bartolomeu Campos De Queirós

Ilustrações: Elisabeth Teixeira

Editora: Moderna

Um menino que não põe em evidência seu nome, mas seus sentimentos... Suas lembranças estão para o tempo de infância, vida solitária... Um pouco demais vazia até conhecer um pequeno amigo. Diversos passarinhos aproximavam-se de sua casa, mas um deles era mais amado pelo menino; e sem grande explicação foi tecida uma amizade com conversas silenciosas na varanda da casa em que o menino habitava... E esse era seu único e grande amigo; com ele era possível compartilhar diversos momentos de felicidades, de paz... E embora nunca tenha dito adeus, o passarinho se foi, deixando seu minúsculo e delicado corpo, sem vida, na varanda para num momento já imaginado, ser recolhido e acariciado pelo menino. E foi assim que nosso personagem percebeu que tudo passa; até passarinho. Grande foi sua tristeza! 

image58
image59

A MOÇA TECELÃ

  

 Odavilma Pompermaier


Texto: Marina Colasanti

Editora: Global

É um conto que narra uma linda e impressionante história. Cheia de encantos e mistérios, a narrativa é recheada de belíssimas fotografias com bordados e tessituras. Trata-se do dia a dia de uma jovem, que passa seus dias tecendo. Todos os seus desejos são expressos a partir dos coloridos fios que aparecem nas urdiduras do seu tear. A moça parece ser muito feliz com a vida que leva, mas com o tempo passa a se sentir sozinha. Decidiu tecer uma companhia, um marido, e com este companheiro vieram muitas surpresas.

O enredo vem tratar de situações da vida nas quais descobriram outras faces de nossa própria personalidade. “Faces que por vezes são contrárias àquilo que almejamos e acreditamos.”


Lourivânia Evaristo


"A moça Tecelã é mesmo uma obra incrível. A moça é capaz de tecer/construir tudo o que ela imagina, mas cansa de uma vida solitária e para ter companhia tece o marido. Embora ela mesma o tenha tecido suas expectativas com relação ao marido são frustradas (porque ele exige muito da moça tecelã e ela cansa de trabalhar tanto pra suprir os caprichos do marido) e é quando ela decide destecer tudo. Ela destece o Marido e todos os caprichos dele".  

ELEFANTE


 Ângela Lago


Texto: Bartolomeu Campos de Queirós

Ilustrações: 9LI

Editora: Global

O autor Bartolomeu Campos de Queirós; Um texto profundo e poético, Elefante explora o mais universal dos temas: o amor. Por meio de uma conversa do narrador com seu inconsciente, conta de um sonho tido com um pequeno elefante, “neto do sono e filho do sonho”, que invade o sonho do narrador sem pedir licença. Se afogando nesse universo recém-descoberto, o narrador conhece a sensação de impotência perante o ser amado e a contradição entre a vontade de estar junto, quase que dentro dessa entidade, e a vontade de deixá-la livre. Trabalhando sempre no registro onírico, Bruno Novelli – que assina – não se atém a retratar cenas do sonho, mas prospera em cima dele, enriquecendo a narrativa com suas ilustrações instigantes. 

image60
image61

O OLHO DE VIDRO DO MEU AVÔ

  

Marilha Maia


Texto: Bartolomeu Campos de Queirós

Editora: Moderna

O livro “O olho de vidro do meu avô” nos leva a vários universos e inúmeras percepções de mundo. A história de um menino que ficava imaginando os mistérios escondidos atrás do olho de vidro de seu avô Sebastião. Em várias passagens do livro é possível perceber a curiosidade do menino em saber o que o olho de vidro pode ver, e ao mesmo tempo o carinho com que fala daquele avô. A prosa poética de Bartolomeu Campos de Queirós remete a memórias do passado que se confundem com personagem e autor, não fica definido até que ponto aquelas memórias é meramente ficcional ou fazem parte de uma realidade vivida pelo autor. O fato é que o livro remete a imaginação, sem falar na profunda delicadeza e sentimentalismo com que as palavras são colocadas à nossa disposição. Profundamente apaixonante! 

Entre em contato

Ou melhor, venha nos visitar.

Vocês são importantes para nós. Ficaríamos contentes em receber a sua visita durante nosso horário comercial.

lelit-ufopa.org

UFOPA - Campus Rondon, Av. Marechal Rondon, Santarém, Pará, Brazil

+55 (93) 21013641

Ligue para nós

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de Serviço do Google são aplicáveis.

Cancelar

Cadastro